top of page
site-sma.png

CIRCUITO AFROBAPHO MOVIMENTA NOVO HORIZONTE NOS DIAS 18 E 19


Foto: Divulgação


Nos próximos dias 18 e 19 acontece em Salvador o Circuito Afrobapho, um coletivo de artes integradas realizado com apoio do edital Arte Todo Dia – Ano VI, da Fundação Gregório de Mattos (FGM). O espetáculo é gratuito e livre para todos os públicos, com foco na juventude negra.


As apresentações vão acontecer no Capdever-Motumbaxé, localizado em Novo Horizonte, na região do Cabula/Tancredo Neves.

De acordo com Alan Bispo, proponente do projeto, o principal objetivo do circuito é democratizar o acesso à arte e cultura, bem como valorizar os artistas locais.


“Através das apresentações, vamos promover diálogos sobre pautas sociais e direitos humanos, fugindo da lógica dos eventos que sempre são realizados nas regiões centrais de Salvador. O bairro de Novo Horizonte, bem como a região do Cabula/Tancredo Neves, é a moradia de muitos integrantes do Coletivo Afrobapho. Já gravamos vídeos de dança nesses locais, mas é a primeira vez que teremos a oportunidade de realizar um evento tão potente em nosso próprio território.”

Características do projeto – O Afrobapho é um coletivo baiano formado por jovens negros LGBTQIA+ das periferias de Salvador, que utilizam as artes integradas como ferramenta de mobilização e sensibilização social.


O projeto surgiu em novembro de 2015, como uma plataforma de ação coletiva que produz narrativas criativas para falar sobre questões sociais e direitos humanos. Através da dança, música, produções audiovisuais e performances artísticas, aborda, numa perspectiva antirracista, questões de estética, dissidências de sexualidade e gênero, que confrontam o padrão heteronormativo da sociedade.

Comentarios


bottom of page