top of page
site-sma.png

TURISMO RELIGIOSO MOVIMENTA A CAPITAL E O INTERIOR


Foto: Tatiane Azeviche / Setur-BA


Salvador e Bom Jesus da Lapa ganham destaque no Nordeste


O Turismo Religioso é forte na Bahia, estado de todos os santos e devoções. A atividade movimenta em diferentes épocas do ano a capital e o interior em eventos tradicionais de expressão de fé e de mobilização popular, que atraem entre fiéis e curiosos, moradores próximos e visitantes de outros estados e países.


Tradição do povo de santo e filhos do axé a Festa de Iemanjá, no Rio Vermelho é uma expressão genuína e popular com mistura de fé religiosa e variada programação profana.

Embora aconteça em pleno verão, quando a cidade geralmente já está cheia de turistas, a festa se destaca no calendário atraindo um público específico, que valoriza o festejo essencialmente soteropolitano.


A capital é a cidade com maior aproveitamento da programação religiosa para movimentar o setor turístico em todo estado.


Os maiores eventos católicos são as festas do Senhor do Bonfim, de Santa Bárbara, Santa Dulce dos Pobres e Conceição da Praia, dentre uma infinidade de manifestações.

No entanto, o turismo religioso vai além das festas e neste contexto foram lançados roteiros católicos através de um trabalho desenvolvido em parceria entre a Secretaria Estadual de Turismo e a Pastoral do Turismo da Arquidiocese.


Denominado de Os caminhos da Fé na Cidade de Salvador, cujo circuito inclui igrejas, conventos, mosteiros e santuários.

No interior do estado a maior concentração acontece em Bom Jesus da Lapa, 777 km de Salvador, cidade que cresceu em torno do morro calcário com diversas grutas, que foi transformado em santuário pela igreja católica.


A estimativa é que o local receba aproximadamente dois milhões de visitantes por ano nas diversas romarias.

A principal peregrinação é dedicada ao Bom Jesus, em agosto, mas em setembro tem a celebração pela Nossa Senhora Soledade e em julho a Romaria da Terra e das Águas, dentre outras que aquecem a economia local, fortemente influenciada pelo turismo religioso.


A Festa do Bom Jesus da Lapa foi reconhecida este ano pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural do estado (Ipac) como Patrimônio Imaterial da Bahia, título que a Festa da Boa Morte, em Cachoeira, 112 km de Salvador, possui desde 2010.

Caracterizada pelo sincretismo religioso com fortes elementos e rituais seculares do candomblé e da tradição católica, o festejo organizado pela confraria das mulheres pretas lota também hotéis e pousadas na vizinha São Félix na primeira quinzena de agosto.


No sertão baiano


Na RMS o destaque é a comemoração de Nossa Senhora das Candeias, no mês de janeiro e na Zona Turística Caminhos do Sertão, o movimento acontece em Monte Santo, 367 km da capital, na semana que antecede a Páscoa. Neste caso, a devoção religiosa e a relevância histórica da região que foi cenário da sangrenta Guerra de Canudos, são fortes atrativos turísticos.



Municípios com turismo religioso:

- Salvador

- Bom Jesus da lapa

- Cachoeira

- Candeias

- Monte Santo

bottom of page