V FEIRA LITERÁRIA INFANTIL DA KURUMI




Famílias em suas diversas formas. Este é o tema da 5ª Feira Literária Kurumi (FLIK), que este ano acontece nos dias 02 e 03 de setembro. A FLIK é uma iniciativa da creche escola Kurumi em parceria com a escritora Emilia Nuñez, do Mãe que Lê, e visa a promoção de obras literárias infantis, além da discussão de temas sensíveis à infância e à literatura.


Na sexta, dia 02, acontece uma mesa redonda que discutirá o tema "Literatura infantil sem medo", com participações da escritora Lília Gramacho e do psicólogo e escritor Alessandro Marimpietri. Já no sábado, será realizada uma exposição de livros e contação de histórias com os escritores Ricardo Ishmael, Nairzinha, Alessandro Marimpietri e Emília Nuñez, além da homenagem à Vovó Cici.


Leitura como hábito


Um estudo da Academic Societies, dos Estados Unidos, mostra que quanto mais cedo os bebês têm contato com a leitura, mais seus cérebros desenvolverão conexões neurais relacionadas ao entendimento da linguagem. Em sua quinta edição, a FLIK também propõe a reflexão a respeito do papel da literatura no desenvolvimento infantil. “Convidamos todas as famílias para pensar sobre a importância da leitura compartilhada como instrumento de formação da criança leitora, ampliando a compreensão acerca dos critérios importantes de serem analisados no momento da escolha de um livro”, ressalta Harmonia Ferri, pedagoga e diretora da Kurumi.


A quinta edição da FLIK conta com patrocínio da Escoar Brasil, Melhor Toldos, Canetas e Brindes, Rio Copy e Raymundo Florista. O evento acontecerá nos dias 02.09, das 18h30 às 20h, e 03.09, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.



Convidados:


Emília Nuñez (contação às 14h do dia 03)


Mãe, escritora e apaixonada por livros. Como um trabalho voltado à literatura infantil e os seus impactos positivos na vida de mães e crianças, a escritora Emilia Nuñez atua no mercado editorial desde 2016 quando lançou seu primeiro livro, o best seller “A menina da cabeça quadrada”. Seus livros e projetos são focados na leitura compartilhada com crianças de 0 a 8 anos. Atualmente, contabiliza um total de 18 livros publicados.


Na Flik, Emilia apresentará seu mais novo lançamento, o livro Doçura, publicado em 2022. Doçura é um livro-imagem poético que celebra a leitura em família, as mulheres e as professoras.

A obra, para todas as idades, mostra a importância da formação leitora na infância e destaca o afeto e a dedicação para a criação de uma nova geração de leitores. Emília também é realizadora da FLIK desde a primeira edição, em parceria com a Kurumi Creche Escola.


Ricardo Ishmael (contação às 9h do dia 03)


Ricardo Ishmael é natural de Serrinha, cidade do semiárido baiano. Descobriu nos livros, ainda criança, uma paixão que o acompanharia desde então. Passou pela faculdade de Licenciatura em História na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e, logo em seguida, formou-se bacharel em jornalismo pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), em Vitória da Conquista.


Em 2022, ele lança seu mais novo livro infantil, “Deu a Louca na Bicharada”.

A obra é a primeira fábula escrita pelo jornalista e conta a história de Dudu, um menino negro vítima de bullying, e a sua relação com os “bichos falantes” que vivem no sítio da Vovó Celina. Ricardo Ishmael tem outros dois livros infantojuvenis lançados pela Mojubá Editora, “A Princesa do Olhinho Preguiçoso” (2020) e “O Menino de Asas Invisíveis” (2021).


Lília Gramacho (mesa redonda às 18h30 do dia 02)


Psicóloga, jornalista, pós-Graduada em Comunicação de Marketing, pela ESPM-SP e em Roteiro para cinema e televisão. Atuou no mercado publicitário, e como roteirista para vídeos empresariais e publicitários. Atuou como Gerente de Produção e Criação de programas televisivos onde, também, foi responsável planejamento e comunicação institucional.


​Autora dos livros infanto-juvenis O Filho do Meio e Camila e o Espelho. Vencedora do prêmio Mirian Muniz de teatro com a peça infanto-juvenil Camila e o Espelho. Selecionada pela Fundação Pedro Calmon no edital de publicação do livro infantil A Menina que Não Gostava de Ler.


Autora, também, do livro Uma Família Pra Lá de Diferente, Ed. Solisluna. Recentemente foi selecionada para integrar a coletânea da Off Flip, nas categorias contos (adultos) das edições de 2021, 2022. Também estive entre os vencedores da edição de 2010.


Nairzinha(contação às 16h do dia 03)


Desde a década de 70, Nair Spinelli, a Nairzinha, estuda, pesquisa, atualiza e devolve às crianças da Bahia e do Brasil as brincadeiras tradicionais, oriundas da tradição indígena, portuguesa e africana, formadoras da identidade cultural brasileira.


A pesquisadora possui contextualizadas – do ponto de vista étnico, histórico, antropológico e musical – um acervo de 2.000 peças do folclore infantil brasileiro. Este trabalho está reunido, de forma teórica e prática, no projeto Cirandando Brasil que, desde 1987, já realizou mais de 6.000 eventos de cantigas de roda sendo mais de 3.000 em praças e parques e as restantes em congressos, escolas, museus, hospitais etc.

Com 13 discos lançados (entre músicas religiosas e obras voltadas para o universo da brincadeira), Nairzinha é autora também de oito livros, entre eles “Cirandando Brasil - Guia prático para professores” (um dos maiores acervos sobre as cantigas e brincadeiras do folclore infantil brasileiro, resgatando, atualizando e devolvendo a cultura da brincadeira brasileira às crianças, pais e professores) e “Quintal… Saudade ou Utopia” (conta a história da brincadeira brasileira através das identidades que formam a nossa cultura. Em seu primeiro livro direcionado para o público infantil, “Casa de Vó”, Nairzinha Spinelli compartilha o seu vasto conhecimento sobre histórias contadas e brincadeiras populares.


Alessandro Marimpietri (mesa redonda às 18h30 do dia 02 e contação às 11h do dia 03)


Possui graduação em Curso de Psicologia pela Universidade Federal da Bahia (2001), com especialização em Teoria Psicanalítica pela UNIFACS. Tem experiência na área de Psicologia e Educação e é aluno do curso de Doutorado em Ciências da Educação pela Universidad Nacional de Cuyo - Argentina. É membro da ABOP - Associação Brasileira de Orientadores Profissionais e filiado ao IBAP - Insituto Brasileiro de Avaliação Psicológica. Alessandro também é autor do livro infantil Quando Somos um Só.


Inspirado na experiência de cumplicidade e afeto na relação do e seu filho Lucca, este livro lança luz sobre o relacionamento dos pais com seus filhos, permitindo a ambos o crescimento e a compreensão profunda da vida e de seus significados simbólicos.

Vovó Cici (homenageada)


Vovó Cici, como é mais conhecida Nancy de Souza e Silva (81), é Egbomi do Terreiro Ilê Axé Opô Aganju, em Salvador. Natural do Rio de Janeiro, ela foi iniciada em Oxalá no dia 18 de janeiro de 1972, além de ser Apetebi do culto de Ifá.


Letrada em cultura afrodiaspórica, Nancy Silva também é reconhecida como herbolária - conhecedora das propriedades medicinais das plantas e magias dos cantos que despertam as propriedades das folhas. Seus saberes e os dos ancestrais são transmitidos nas narrativas orais sobre os orixás e a Bahia que compartilha com crianças e adultos.

A mestra foi assistente direta do fotógrafo, etnólogo, antropólogo e Babalawo Pierre Fatumbi Verger. Atualmente trabalha no Espaço Cultural da Fundação Pierre Verger, em Salvador, como pesquisadora e contadora de histórias. Atua também como escritora e junto a Marlene da Costa e Josmara Fregoneze é autora do livro “Cozinhando Histórias: Receitas, Histórias e Mitos de pratos afro-brasileiros”.





INFORMAÇÕES IMPORTANTES:


Data: 02 e 03 de setembro. Das 18h30 às 20h (sexta) e das 9 às 17h (sábado).

Feira Literária aberta ao público.

Endereço: Rua Agnelo Brito, 23, Garibaldi/Federação.

Telefones para contato: 71 3018-9255 / 99943-6782


3 visualizações0 comentário