top of page
site-sma.png

TURISMO DE OBSERVAÇÃO DE AVES GANHA IMPULSO NOS CAMINHOS DO SUDOESTE


Foto: Daniel Meira/Setur-BA

Os municípios de Jequié e Boa Nova, na zona turística Caminhos do Sudoeste, sediaram o Seminário de Turismo de Observação de Aves da Bahia, encerrado no último domingo (5), após cinco dias de atividades. O evento teve o patrocínio da Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA), com palestras e debates sobre sustentabilidade e negócios no segmento, reunindo gestores públicos, empresários, ambientalistas e profissionais do trade turístico.


O destaque ficou para as caminhadas por reservas de Mata Atlântica e Caatinga, onde foi possível avistar e fotografar pássaros. Houve, ainda, a formatação inicial de um roteiro para a prática da modalidade na região.


“O turismo de observação de aves atrai pessoas com ticket médio maior do que em outros segmentos. Os recursos são injetados diretamente no destino escolhido, como acontece aqui nos Caminhos do Sudoeste. É uma atividade estratégica de desenvolvimento sustentável regional”, explicou a superintendente de Promoção e Serviços Turísticos da Setur-BA, Fabíola Paes Leme.

“O evento fez com que percebêssemos que não estamos sonhando sozinhos, quando planejamos ser mais que um observador, para ser também um investidor no turismo”, avaliou Ester Ramirez, proprietária do Observatório Lajedo dos Beija-Flores, em Boa Nova.

Para o pesquisador Luiz Trinchão, “estávamos engatinhando há algum tempo, mas hoje a Bahia está em boa posição, com áreas de grande potencial para contemplação de pássaros nas regiões sudoeste, sul e oeste, além da Chapada Diamantina”.


A Setur-BA também investe na capacitação e qualificação das atividades turísticas ligadas ao meio ambiente no estado, para fortalecer experiências em que o visitante tem contato direto com a fauna e a flora. Assim, estrutura a diversificação de segmentos.

Comments


bottom of page