SANTUÁRIO REALIZA TRÍDUO DA GRATIDÃO PELOS TRÊS ANOS DA CANONIZAÇÃO DE IRMÃ DULCE


Foto: Betto Jr/Arquivo CORREIO


Na próxima quinta-feira (13) completam-se exatos 3 anos em que o mundo conheceu a primeira santa brasileira: a Santa Dulce dos Pobres. E para celebrar as graças alcançadas pela intercessão do Anjo Bom do Brasil, o primeiro Santuário dedicado à Mãe dos Pobres, localizado em Salvador (Avenida Dendezeiros do Bonfim), contará com uma programação especial com a realização do Tríduo da Gratidão.


Com o tema “Dai Graças ao Senhor porque ele é bom!” (SL, 150), a agenda festiva acontecerá de 13 a 15 de outubro, com missas às 7h (exceto no sábado), 8h30, 12h e 16h. Já o encerramento da programação será no domingo (16), com missas às 7h, 8h30, 12h e 16h.

Orações pela obra da santa - No dia 13 de outubro, data que marca o aniversário de três anos da Canonização da religiosa baiana, também será realizada uma missa, às 13h, no Santuário Santa Dulce, com a participação de profissionais, pacientes, moradores, voluntários e religiosos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), além de devotos e demais admiradores do legado do Anjo Bom. Após a cerimônia, haverá uma homenagem à primeira santa brasileira.


Aliado aos agradecimentos, a missa das 13h será marcada também por orações e pedidos em prol da OSID - instituição que enfrenta hoje a mais grave crise financeira de toda sua história; cenário esse que ameaça a continuidade do acolhimento prestado a quase 3 milhões de pessoas por ano na Bahia, principalmente ao pobre, ao doente, ao mais necessitado.

Para continuar atendendo a população baiana, a entidade, que abriga um dos maiores complexos de Saúde do país com atendimento 100% gratuito, vem lançando pedidos de ajuda a toda a sociedade. As doações em prol da OSID podem ser feitas, a partir de R$ 10, através do PIX: amigos@irmadulce.org.br, ou pelo site www.1milhaodeamigossantadulce.org.br. Mais informações sobre como ajudar as Obras Sociais Irmã Dulce podem ser obtidas na Central de Relacionamento com o Doador da instituição, no telefone (71) 3316-8899.


Procissão luminosa - Ainda no dia 13 de outubro, o Santuário realizará às 12h a Missa por Cura e Libertação. Já após a celebração das 16h, ocorrerá a Procissão Luminosa, que percorrerá o Caminho da Fé (do Santuário à Baixa do Bonfim) com a imagem de Santa Dulce no andor. A programação inclui ainda a Oração do Terço de Santa Dulce dos Pobres, que será rezado até o dia 15, sempre às 10h, e a Oração Solene de Santa Dulce dos Pobres, recitada diariamente até o dia 16, às 15h. As cerimônias poderão ser assistidas de forma presencial ou através das redes sociais: Instagram (@santuariosantadulce) e YouTube (santuariosantadulcedospobres).


“Recordar esta data por meio do Tríduo da Gratidão é ter o coração agradecido a Santa Dulce dos Pobres pela sua intercessão e por tê-la como modelo de virtude, como modelo de fé, esperança e caridade, para que todos nós possamos chegar ao Cristo. Neste tempo, convidamos todos os devotos a estarem em comunhão conosco, agradecendo, por termos ao nosso lado a primeira santa brasileira”, declara frei Giovanni Messias, reitor do Santuário Santa Dulce.

Dia histórico - A cerimônia de Canonização de Irmã Dulce aconteceu no dia 13 de outubro de 2019, no Vaticano, presidida pelo Papa Francisco. Oficialmente, ela passou a ser chamada de Santa Dulce dos Pobres, tendo como data litúrgica o dia 13 de agosto.


A freira, conhecida como o Anjo Bom da Bahia, se tornou a primeira santa de nosso tempo nascida no Brasil e sua canonização é a terceira mais rápida da história (27 anos após seu falecimento), atrás apenas do Papa João Paulo II (9 anos após sua morte) e de Madre Teresa de Calcutá (19 anos após o falecimento da religiosa).
0 visualização0 comentário