top of page
site-sma.png

SAMBA DURO VS REALIZA PROJETO SAMBA JUNINO: UNIÃO E DIVERSIDADE


Foto: Divulgação/Liga do Samba Junino


O mês de junho já começou e além do forró, as celebrações do Samba Junino são intensificadas nesta época do ano. E, para marcar mais um ano de resistência deste movimento cultural, o Samba Duro VS e o produtor cultural Vagner Shrek estão realizando o projeto Samba Junino:


União e Diversidade com o objetivo de destacar a importância deste movimento cultural em diálogo com toda a sociedade.

Para marcar as ações do projeto, no dia 14 de junho o produtor cultural Vagner Shrek e o Samba Duro VS recebem PoketNery e Jujuba em uma live com o tema O respeito a população LGBTQIAPN+ a partir das 20h30 no instagram @vagner_shrek.


“Nos bairros populares de Salvador o Samba Junino representa uma forma de viver pautada na ancestralidade e música. Crianças, jovens e adultos têm no Samba Junino o seu primeiro contato mais próximo à música, no sentido de aprender a tocar, cantar e compor. Ser um operário desta cultura significa estar entrelaçado ao cotidiano da comunidade ao qual se faz parte, pois no Samba Junino tudo ocorre sob uma ação cooperada de várias pessoas”, afirma o produtor cultural Vagner Shrek.

Já na quinta-feira, dia 15, a live no mesmo horário e instagram será com a presença de Renata Rodrigues, produtora cultural e representante do samba Duro VS e Representantes do Samba Gira D'Elas, para falar sobre O respeito as mulheres.


Dando continuidade às ações do projeto, uma nova live será realizada na sexta-feira 16, também a partir das 20h30 no Instagram @vagner_shrek com o tema O Samba Junino sem fronteiras com as presenças de Rogério do Samba Hody Bamba e Antônio Rasta do

Samba Chama.


“Reconhecido como Patrimônio Cultural de Salvador, o Samba Junino tem uma importante função social que passa pela construção de ambientes de cooperação entre os membros das comunidades onde os Grupos de Samba Junino atuam à formação musical, que tem gerado grandes nomes da música baiana”, acrescenta o produtor cultural.

O ponto alto do projeto será no dia 29 de junho, a partir das 17:30h com um grande Arrastão no Engenho Velho de Brotas, comunidade do Samba Duro VS, que voltou ao bairro após uma temporada em Pituaçú. Para celebrar a finalização do projeto, o Samba Duro VS vai contar com a presença dos grupos Hody Bamba da Sussuarana e Samba Chama da Saramandaia no arrastão que sairá da praça da Capelinha e vai percorrer as ruas do bairro antes de voltar para a praça da Capelinha. O projeto Samba Junino: União e Diversidade, foi contemplado pelo Prêmio Samba Junino Ano V, da Fundação Gregório de Mattos e Prefeitura de Salvador


Salvador Cidade da Música


Desde 2016, salvador conquistou o título oficial de Cidade da Música, da Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura(Unesco). A capital baiana foi a primeira cidade brasileira a se enquadrar na categoria Música, Rede da Unesco, e de lá pra cá vem criando cada vez mais ações e projetos que atinjam essa que é uma das maiores características culturais da cidade.


Samba Junino


O samba junino representa uma expressão cultural genuinamente soteropolitana, marcado pela rítmica do samba duro, disseminada há pelo menos 50 anos em diversos bairros de Salvador.


Os bairros tradicionais que realizam os festejos são Engenho Velho de Brotas, Engenho Velho da Federação, Federação, Fazenda Garcia, Tororó, Nordeste de Amaralina, Liberdade, dentre outros. Em fevereiro de 2018, o Samba Junino foi reconhecido como Patrimônio Imaterial de Salvador e em 2020 entrou no calendário oficial de eventos da capital baiana, sendo comemorado no dia 17 de abril.

Comments


bottom of page