JARDIM BOTÂNICO DE SALVADOR REGISTRA 1 MIL VISITAS EM DOIS MESES


Fotos: Ascom/Secis


Nos últimos dois meses (agosto e setembro), o Jardim Botânico de Salvador, situado em São Marcos, registrou cerca de 1 mil visitações, de acordo com a Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis). Centenas de estudantes das redes pública e privada, além do público em geral, estiveram no equipamento público municipal, um dos mais modernos e atrativos do país.


O local tem sido palco de eventos como a Implantação do Selo de Reconhecimento pelo Engajamento na Mitigação de Mudanças Climáticas através da Alimentação (Remma), além de visitas de contemplação estimuladas por datas comemorativas ligadas ao meio ambiente, tais como o Dia da Árvore (21 de setembro) e início da Primavera (22 de setembro).

Já as visitações escolares e de demais instituições tiveram foco na realização de aulas de campo, onde foram abordados assuntos referentes ao aquecimento global, efeito estufa, escassez de recursos naturais, demonstração dos ciclos de vida das plantas, preservação das plantas nativas, além de pesquisas científicas em geral.


De acordo com a secretária da Secis, Marcelle Moraes, o Jardim Botânico de Salvador também vem sendo procurado pelo público para realizar gravações, fotografias, documentários e para momentos de contemplação. O local é um ambiente propício para se conectar com a natureza, tendo em vista a existência de árvores enormes, vegetação rica das mais variadas espécies e muitos pássaros.


“Trata-se de um ambiente também muito importante para estudo e pesquisas, onde a população pode consultar sobre as plantas não apenas da Mata Atlântica, mas também do Cerrado e Caatinga. É praticamente um laboratório vivo, sendo ainda uma das áreas de espécies utilizadas em cultos afro-indígena-brasileiros e de reservar vegetais ameaçados de extinção”, explana a gestora.

A coordenadora administrativa do Jardim Botânico, Jaqueline Rodrigues, é perceptível que o equipamento vem ganhando visibilidade perante ao público em geral.


“Uma vez que promove diversas pesquisas, ações de conservação, preservação, educação ambiental e o lazer compatíveis com a finalidade de difundir o valor multicultural das plantas e sua utilização sustentável”, destaca.



Visitas – O Jardim Botânico de Salvador é considerado uma importante área de estudo, manutenção e conservação da Mata Atlântica na capital baiana, situado na Avenida São Rafael, s/n, em São Marcos. O espaço, que possui cerca de 160 mil m² de área com espécies da Mata Atlântica, está aberto à visitação em geral, de segunda a sexta-feira – inclusive nesta quarta (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida -, das 8h às 17h.


A área total construída possui 2,2 mil m². O prédio principal é composto por quatro pavimentos, sendo no subsolo encontrados vestiários, copa, depósito, estufa, sala de ar condicionado e sanitários. No andar térreo está o auditório com capacidade para 47 pessoas, conectado com o foyer.

Há ainda o espaço semicoberto para atividades diversas com arquibancada. O ambiente digital com expositivos voltados à educação ambiental, além de hall de exposições e sanitários, também fazem parte deste andar.


O primeiro pavimento tem área vegetal descoberta, de onde é possível avistar a copa das árvores, ou seja, a parte aérea da vegetação local. Também estão no primeiro andar o setor de programas e pesquisas, laboratórios, setor de coleções vivas, setor de acervo científico, salas administrativas, sala de curadoria, herbário, espaço de reuniões, copa/café e sanitários. Por fim, a cobertura vegetal possui área calçada, que permite o acesso e vista para a área externa.

1 visualização0 comentário