top of page
site-sma.png

I FÓRUM INTERNACIONAL MODATIVISMO ACONTECE EM SALVADOR


Foto: Divulgação


Protagonismo e aquilombamento de mulheres negras na moda são temas do evento


Salvador receberá, a partir do próximo domingo (20), o I Fórum Internacional Modativismo.


Com a intenção de ampliar o protagonismo de mulheres negras no universo da moda, o evento terá presença de artistas, lideranças do movimento social organizado, pessoas pesquisadoras e outras personalidades.

Abrigando o Fórum, o Teatro do Goethe Institut Salvador e o auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) acolherão os convidados do evento idealizado pela artista baiana Carol Barreto, criadora do projeto e do conceito de “Modativismo” e docente do Departamento de Estudos de Gênero e Feminismo da UFBA – o evento é resultado da primeira disciplina sobre Moda e Ativismo no Brasil (ACCS FCHM51: Modativismo: Processos Criativos Decoloniais).


Ultrapassando as barreiras das pesquisas acadêmicas no território universitário, o evento traz luz à discussão a respeito da relação de pessoas artistas com os territórios de origem, trazendo como referência processos de aquilombamento e reencontros com a ancestralidade e as religiosidades de matriz africana, além de propor uma atividade extensionista de maneira a alicerçar as relações e interlocuções com a comunidade soteropolitana em geral.


“Este é um evento que materializa anos de ativismo no campo da moda, tanto na sua trajetória como artista, como professora e pesquisadora. A criação do projeto Modativismo é uma atividade que nasce do reconhecimento da nossa ancestralidade como lastro para as práticas artísticas, mas acima de tudo é uma oferenda à todas as mulheres negras que conduziram por meio de suas/nossas práticas de resistência esse campo de intelectualidade, por isso construímos mesas basicamente compostas por mulheres negras”, reforça Carol Barreto.

O Fórum Internacional Modativismo tem foco em discussões sobre a relação de pessoas artistas com os territórios de origem, trazendo como referência processos de aquilombamento e reencontros com a nossa ancestralidade e as religiosidades de matriz africana – expressados pela intelectualidade manual e mental presentes na produção do têxtil de mulheres negras.


O evento é uma iniciativa do Coletivo Modativismo, por meio da Ação Curricular em Comunidade e em Sociedade (ACCS)/UFBA intitulada Modativismo, tendo também a parceria com o Coletivo de Entidades Negras (CEN) e a Associação de Mulheres Quilombolas e Rendeiras de Ilha de Maré (ABECQIM) para aprofundar os debates sobre Gênero, Corporalidades, Aparência, Hierarquias Raciais, Racismo Ambiental e Interseccionalidades.


O Fórum tem o apoio do Departamento de Estudos de Gênero e Feminismos (DGEF) da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH)/UFBA, do Grupo Gênero Arte e Cultura (GAC) do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM)/FFCH/UFBA, do Programa de Apoio a Jovens Professores(as)/Pesquisadores(as) Doutores(as) (Programa JOVEMPESQ) da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG)/UFBA, da Faculdade de Comunicação (FACOM)/UFBA, do Goethe Institut Salvador e da Fundação Gregório de Matos (Edital Arte Todo Dia, 2023).


Mais informações podem ser obtidas através do website.


Comments


bottom of page