top of page

FESTIVAL SALVADOR CAPITAL AFRO MOVIMENTA CENTRO HISTÓRICO ATÉ DOMINGO (4)


Fotos: Lucas Moura/Secom


O Centro Histórico da capital baiana recebe, até o próximo domingo (4), um evento inédito criado para fortalecer a economia criativa, música, audiovisual, afro-turismo e políticas antirracistas: o Festival Salvador Capital Afro. A atração, que já se inicia nesta quarta-feira (30), teve a programação divulgada em solenidade no Cine Metha Glauber Rocha, na Praça Castro Alves.


O Festival foi aberto com a apresentação do Coral Ecumênico da Bahia.

O prefeito entende o Festival Salvador Capital Afro como uma grande oportunidade de divulgação da cidade como berço da negritude no Brasil e capital mundial da cultura afro fora da África.


"Dentro de nossa estratégia de valorização de Salvador no Brasil e no mundo, focamos naquilo que é mais importante, como a nossa história e cultura. Essa é a cidade mais negra fora da África e, por isso mesmo, a capital afro do Brasil. Devido a isso, realizamos este primeiro Festival Afro, para estimular o afroempreendedorismo, o turismo e a cultura afro. Para tanto, trouxemos atores nacionais e internacionais que vão nos ajudar na promoção de nossa cidade, bem como na discussão de políticas antirracistas".

Nesses cinco dias, o festival contará com shows, apresentações de experiências e manifestações artísticas locais e proporcionará ações de relacionamento e diálogo nas esferas da política pública, econômica, educacional e cultural, visando alavancar o afroempreendedorismo e o fortalecimento do trade turístico afro.


A programação completa do festival pode ser acessada no link salvadordabahia.com/ festivalcapitalafro/programacao/.


Transformação – Durante o evento, serão promovidos encontros entre grandes especialistas locais, nacionais e internacionais para debater estratégias antirracistas e apresentar iniciativas de conexão entre empresas, investidores e consumidores, por meio de rodadas de negócios, mentorias, oficinas, feira e muito mais.


“Esse festival é uma ferramenta de transformação econômica e cultural. O nosso foco não é apenas o entretenimento, mas, principalmente, a movimentação da economia local, impulsionando, valorizando e fortalecendo os negócios das pessoas que fazem o dinheiro da cidade rodar, que são os afroempreendedores”, destacou o subsecretário da Secult, Érico Mendonça.

O Salvador Capital Afro é uma ação da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), no âmbito do Prodetur Salvador, em parceria com a Secretaria da Reparação (Semur). O projeto tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e é mais uma ação implementada do Plano de Desenvolvimento do Turismo Afro em Salvador.



Atividades – Neste primeiro dia, três atividades ocorrem no Cine Metha Glauber Rocha. Pela manhã, especialistas de diversas entidades sociais e políticas participaram do painel “Cidades Antirracistas”, com intuito de discutir caminhos práticos que norteiam o desenvolvimento de políticas de inclusão e combate às desigualdades oriundas do racismo, a fim de gerar ações efetivas de impacto social.


Das 14h às 16h, ocorre o painel “A Hora e a Vez do Afroturismo”, que promoverá debates sobre esse nicho, a partir de um conjunto de experiências turísticas afrocentradas que valorizam a história e a cultura preta em todo o mundo.


A atividade traz para o diálogo personalidades do trade turístico, através de conexões nacionais e internacionais, com o compartilhamento de experiências de posicionamento, criação de produtos e projeções que inspirem o potencial de Salvador no segmento.

Das 16h às 18h, o público poderá assistir ao debate “Práticas Antirracistas nas Organizações”, dedicado à exposição e discussão sobre estratégias efetivas praticadas nas organizações, contextualizando os desafios enfrentados e resultados alcançados, além de abordar o papel das empresas enquanto entes que influenciam e transformam de forma definitiva a sociedade em que estão inseridas. Já o Casarão LasBonfim, no Terreiro de Jesus, recebe Rodadas de Negócios de Música, das 9h às 12h e das 14h às 18h.


O espaço tem o objetivo de potencializar a participação dos profissionais do setor musical no mercado nacional e internacional através de encontros com players, agentes de vendas, curadores e programadores de festivais e eventos de diversos países.

4 visualizações0 comentário
bottom of page