top of page
site-sma.png

FACHADA DA IGREJA DO BONFIM VAI TER PROJEÇÕES NAS PAREDES EXTERNAS


A Igreja do Bonfim vai receber as projeções criadas pelos VJs. Ao lado, imagem da primeira ediçãodo SSA Mapping, em 2017. Crédito: 1) divulgação; 2) Camilo Lobo/divulgação


SSA Mapping acontecerá na Cidade Baixa, com intervenções, feira de artes e shows de Gerônimo e Ilê


A fachada da Igreja do Bonfim vai ganhar cores e imagens especiais neste fim de semana. Mas pode ficar tranquilo: as paredes daquele patrimônio histórico e cultural baiano permanecerão intactas, porque o que acontecerá ali são apenas projeções digitais, realizadas por alguns dos melhores VJs do Brasil.


É que, pela quarta vez, acontece em Salvador o SSA Mapping, evento que começou em 2017, no Palácio do Rio Branco, e já passou por locações como o Fórum Ruy Barbosa, em 2018. O acesso às atividades culturais é gratuito.

O VJ Spetto, curador desta edição do evento, explica o que é o video mapping:


"É uma técnica artística que usa a projeção de imagens nos prédios para alterar a forma deles. Criamos efeitos e ilusões óticas que mudam a perspectiva, a forma e a cor dos edifícios". Mas o VJ avisa que o que aparece nas fachadas não são apenas elementos gráficos, uma vez que a projeção precisa contar uma história.

Para Spetto, a Igreja do Bonfim é um ótimo cenário para o mapping, porque o espaço ideal para projeção deve ser, além de uma boa fachada, rico em seu entorno e ter valor histórico e simbólico.


"O prédio precisa ter uma boa base de história por trás dele. E o Bonfim é importante também porque promove um importante encontro de classes, além do sincretismo", explica o VJ.

A produtora Livia Cunha, uma das idealizadoras do SSA Mapping, acrescenta que há ainda outra razão para a edição deste ano acontecer ali:


"O mote do festival é a ocupação pública e costumamos escolher como sede espaços que ficam esvaziados à noite. A área do Fórum Ruy Barbosa, onde já aconteceu uma edição, é muito movimentada durante o dia, mas à noite é um breu total".

SHOWS


Mas, como a proposta do SSA Mapping é ocupar também o entorno da sede, a programação vai além das projeções, com feira gastronômica, feira de artes e apresentações musicais.


Uma das atrações do sábado é o cantor Gerônimo, que, a partir das 21h se apresenta acompanhado pelas imagens criadas pelo VJ Gabiru.

Crédito: divulgação

"Estou numa grande expectativa para ver o que Gabiru preparou para cada música que eu vou apresentar. A participação dele é a grande novidade de minha apresentação, que terá as músicas que todo mundo conhece na minha voz", diz Gerônimo.

O cantor ia se apresentar em em 2020 no SSA Mapping, mas a edição daquele ano foi suspensa por causa da pandemia. No domingo, no mesmo, é a vez do Ilê Aiyê se apresentar, com imagens de VJ Grazzi e com participação de Vanessa Melo.


E, para quem quer conhecer um pouco da história da Cidade Baixa, tem uma mistura de caminhada e show de humor no domingo, a partir das 16h: o professor de história e comediante Matheus Buente espera o público na Praça Irmã Dulce para seguir a pé até a Igreja Bonfim, num passeio guiado, apresentando a Cidade Baixa e suas curiosidades.


"Nós precisamos usar geradores de energia para realizar as projeções e também com outros fins. Então, para compensar esse impacto ao meio ambiente, já que os geradores são alimentados por diesel, fizemos uma parceria com uma empresa de soluções ambientais e vamos promover a plantação de 600 árvores".


SERVIÇO

SSA Mapping 2023
Quando: até domingo (8)
Onde: Igreja do Bonfim e entorno

Comments


bottom of page