EXPOSIÇÃO NO CENTRO HISTÓRICO TRAZ OLHAR FEMININO SOBRE A CONSCIÊNCIA NEGRA




Com propósito de apresentar através das artes um olhar feminino sobre a consciência negra, o grupo de artistas Arte e Ancestralidade em parceria com o Centro de Estudos dos Povos Afro-Índio-Americanos (CEPAIA), lançam a mostra O Olhar Feminino Sobre a Consciência Negra. A exposição, gratuita e aberta ao público, acontece a partir desta quinta-feira (3) e segue até 30 de novembro, com visitação de segunda a sexta das 9h às 12h e das 14h às 19h, e aos sábados, das 9h às 12h e das 14h às 17h, no CEPAIA - UNEB, Largo do Carmo s/n, Santo Antônio Além do Carmo.

O grupo Arte e Ancestralidade, que há três anos vem atuando no mês de novembro como um chamamento à consciência negra, é formado por artistas visuais, poetas e escritores, que se reúnem de forma espontânea na prática de ações que promovam reflexões e interajam com a sociedade. Contando história e apresentando os aspectos culturais, estéticos, religiosos e costumes a fim de potencializar a visibilidade do povo preto e desvelar o conhecimento sobre as suas origens.

Com curadoria de Luzimar Azevedo e Adinelson Filho, Luzimar destaca que a mostra busca elevar a mulher dentro deste espaço de discussões acerca das características e necessidades do povo negro.


“Essa é uma ação de um grupo de mulheres, artistas visuais, que pretende mostrar, através das artes, o olhar feminino sobre a consciência negra, e o lugar que a mulher ocupa na potência negra”.

A exposição será composta por 15 obras em gêneros artísticos diversos: pintura a óleo sobre tela, mosaico, aquarela, escultura em cerâmica, fotografia, bordado, técnica mista, fototipia, acrílico sobre tela. As artistas participantes da mostra são: Doralice Palma, Edna Caldas, Izabel Andion, Jô Nascimento, Josmara Fregoneze, Juca Fraga, Kalundewa, Livia Passos, Leila Chandani, Luzimar Azevedo, Magali Abreu, Margarita Arize, Mônica Monteiro, Sonianepo, Yara Guedes. As obras serão comercializadas pelas artistas.

Para Luzimar, a parceria com o CEPAIA, agrega muito na realização da ação.


”Construímos um relacionamento e uma identidade de visão entre as artistas e o CEPAIA baseados em Ações Afirmativas que viabilizem, através das artes, a percepção e o conhecimento da ancestralidade e a contemporaneidade do nosso povo”, comenta a curadora.

Essa conexão com o CEPAIA se deu há um ano, quando um grupo de artistas do projeto Arte e Ancestralidade recebeu a visita do educador e gestor do centro de estudos, Euclides Santos, na mostra ‘Vivedores de Ganho Ontem e Hoje,’ realizada em novembro de 2021. A partir daí foi construído um relacionamento e uma identidade baseados na vocação do CEPAIA para produção de projetos e atividades de Ações Afirmativas que dê visibilidade às comunidades negras e indígenas, historicamente subalternizadas, e favoreçam o processo de institucionalização de políticas públicas, que visem à superação de práticas discriminatória e racistas.

Além da exposição, a mostra também realizará atividades culturais e artísticas, no espaço do CEPAIA, aos sábados das 14h às 17h, durante todo o mês de novembro de 2022. A programação conta com lançamento de livros, palestras, saraus, oficinas, performances e exibição de videodocumentários, associadas às pessoas e à cultura negra com a participação de Adinelson Filho, Fernando Coelho, José Menezes, Anatê, Lizandra Gonçalves e o Grupo de Pesquisa Geopoética, da Uneb.



Fonte: https://www.trbn.com.br/materia/I70672/exposicao-no-centro-historico-traz-olhar-feminino-sobre-a-consciencia-negra-1

0 visualização0 comentário