Diversão de Verão movimenta Salvador com diversas atrações culturais


Foto: Divulgação

No último mês da estação mais quente do ano, Salvador é palco de mais uma edição do projeto Diversão de Verão. A iniciativa levará, até o início de abril, uma programação especial a todos os espaços culturais geridos pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), tais como Teatro Gregório de Mattos (TGM), no Centro, assim como a Casa do Benin (Pelourinho) e Espaços Boca de Brasa (Subúrbio 360, CEU de Valéria e Cajazeiras).


O cardápio de atividades conta com shows de comédia, música, dança e artes visuais e gastronomia, tendo como destaque o “Verão Patife”, da Cia Baiana de Patifaria. A programação completa está disponível no site www.fgm.salvador.ba.gov.br.

A principal novidade da quinta edição do Diversão Verão é o Verão Patife, cuja proposta é relembrar os 35 anos de atividade e atuação na cena cultural da Cia Baiana de Patifaria. O


Já a partir desta quinta (3), o público pode conferir no Teatro Gregório de Mattos (TGM) a exposição “Rebobinando os 35 anos da Cia Baiana de Patifaria”. A curadoria da mostra foi realizada por Lelo Filho e reúne peças de cenários, figurinos, vídeos e fotos dos espetáculos que fizeram parte da história de mais de três décadas do grupo. A visitação acontece de terça a sexta-feira, das 14h às 18h; e nos finais de semana, das 14h às 18h. O agendamento é gratuito e deve ser realizado através do endereço: https:// bityli.com/ cDXUX.


Ainda hoje (3), às 18h, o TGM sediará o “Papo de Artista”. Sua proposta é a de promover um intercâmbio entre experiências diversas dentro das artes cênicas na Bahia, com artistas que ainda integram e já integraram a Cia Baiana de Patifaria e integrantes do universo acadêmico. Os debates giram em torno da importância do teatro como agente transformador e do humor como agente de forte comunicação na sociedade.

Neste primeiro encontro, com o tema “Você tá rindo de mim ou para mim?”, a conversa foca na importância do humor como forma de resistência no teatro. O grupo ainda promove mais duas edições, nos dias 17 e 31 de março, também às 18h. A entrada é gratuita.


Durante todos os sábados de março (5, 12, 19 e 26), às 18h, o Teatro Gregório de Mattos receberá o espetáculo “Fanta & Pandora”. A hilária dupla de professoras universitárias adentra o teatro e transforma a plateia numa sala de aula, um ambiente de completa interatividade com os “alunos” da plateia. A entrada custa R$50 (inteira) e R$25 (meia).


Casa do Benin – O espaço promove experiência visual e gastronômica através da ancestralidade africana. Para celebrar todo o legado, a Casa do Benin também contará com três projetos em sua programação.


O primeiro é o “Culinária Musical”, que acontece no próximo domingo (6), às 12h. Sua proposta apresenta um evento gastronômico cultural comandado pelo afrochefe Jorge Washington, que nesta edição recebe a cantora Denise Correia e o cantor Dão.

Na segunda (7), às 12h, será dado o início aos almoços do “Ajeum da Diáspora”. Liderado pela cozinheira Angélica Moreira, o projeto apresenta pratos da gastronomia africana e afrobrasileira regados a atrações artísticas da cena soteropolitana. As refeições acontecem todas as segundas e terças-feiras do mês, ao meio-dia. Os valores variam de acordo com o cardápio do dia.


Além dos almoços, Angélica comanda as “Oficinas de Etnogastronomia”. As atividades são realizadas com o objetivo de promover a troca de conhecimentos sobre a cozinha ancestral herdada dos povos africanos. Estão programados três encontros: nos dias 15, 16 e 17 de março, às 13h.


A oficina é gratuita e as inscrições podem ser realizadas a partir de segunda (7), por meio do link disponibilizado no perfil do Instagram do Ajeum da Diáspora (@ajeumdadiaspora).

A partir do dia 10 de março, na Galeria Lina Bo Bardi, acontecerá a exposição “Coroa de Ouro”, que traz torços e turbantes de Negra Jhô. Os adereços simbolizam a resistência da mulher negra e têm ligação estreita com rituais religiosos de matriz africana. A entrada também é gratuita e as visitações podem ser realizadas entre terça e sábado, das 10h às 17h.


E para quem quiser conhecer e se integrar com as práticas corporais africanas, o professor Negrizu promove um curso de “Dança Afro-Contemporânea” todas as terças e quintas-feiras do mês de março. A inscrição custa R$30 (aula avulsa) e R$140 (pacote mensal).


Boca de Brasa – Música e diversão tomam conta da programação dos Espaços Boca de Brasa da cidade. A unidade de Cajazeiras recebe o “Humor de Quinta”, protagonizado por um grupo jovem de stand up formado pelo comediante Maurício Ramos, que abordará situações inusitadas sobre o bairro. O show acontece nos dias 10 e 31 de março, às 19h. A entrada custa R$20 (inteira) e R$10 (meia).


Ainda em Cajazeiras, a comediante Aline França, vencedora da 1ª Batalha de Stand Up Comedy do Boca de Brasa, viralizou nas redes sociais com vídeos irreverentes que conquistaram várias páginas de humor. Agora, ela sobe aos palcos para contar essas histórias ao vivo. Sua apresentação acontece no dia 12 de março, às 19h, com ingressos que custam R$20 (inteira) e R$10 (meia).


O Verão Patife também não poderia ficar de fora da programação de Cajazeiras. O espetáculo “Fanta & Pandora” faz uma dobradinha com o “Papo de Artista”, em uma ação que pretende fortalecer o movimento cultural das periferias a partir da troca de experiências da Cia Baiana de Patifaria como produtora teatral e debater temas relativos à produção cultural com artistas e coletivos de Cajazeiras. O evento acontece no dia 25 de março, a partir das 19h, com entrada gratuita.


Na programação musical do Boca de Brasa Cajazeiras, as cantoras Patrícia Morais, Simone Lisete, Tassia Rocha e Tifanny Rabello, juntamente com a banda True, preparam uma grande homenagem aos 40 anos de morte da cantora Elis Regina. No repertório do show “4xElis”, o público irá se encantar com os principais sucessos da “Pimentinha”. A apresentação acontece no dia 26 de março, às 19h, com entradas no valor de R$20 (inteira), R$10 (meia) e R$30 (casadinha).

No dia seguinte, 27 de março, às 17h, as Sambadeiras de Cajazeiras apresentam todo o vigor do grupo, que há 18 anos conta a história do samba local. Com o objetivo de restaurar a alma e rejuvenescer o corpo através da música e da dança, suas integrantes cantam, dançam e tocam os instrumentos de percussão que já são suas marcas reconhecidas. A entrada é gratuita.


A patifaria passa também pelos bairros de Alto de Coutos e Valéria, nos Espaços Boca de Brasa Subúrbio 360 e CEU de Valéria. No dia 11 de março, às 19h, a dupla Fanta e Pandora traz ao público do Boca de Brasa Subúrbio 360 muita diversão e gargalhada com a programação do “Verão Patife”, no qual os integrantes da Cia Baiana de Patifaria conversam com o público através do quadro “Papo de Artista”, em um momento de intercâmbio de experiências com os grupos locais. A entrada é gratuita.


Já nos dias 15,17 e 19 de março, às 14h, o espaço ainda recebe o “Encontro de Dança Mulheres em Foco”. O projeto nasceu do anseio de criar um espaço de visibilidade para mulheres artistas e pesquisadoras do movimento em dança, para expor e ouvir suas vivências na arte. A inscrição é gratuita.

Para o público infantil, está prevista a exibição gratuita do espetáculo “A Vaca Lelé”, no Espaço Boca de Brasa CEU de Valéria. A peça discute sobre a realização de sonhos ao contar a história de Matilde, uma vaquinha que gostaria de ter asas e voar para conhecer outros lugares. A projeção acontece no dia 1º de abril, às 10h, com entrada gratuita.

1 visualização0 comentário