top of page
site-sma.png

CARNAVAL DO PELÔ COMEÇA COM SHOWS DE BABY DO BRASIL, BAILINHO DE QUINTA E EMICIDA


Foto: Fernando Schlaepfer


A grande novidade é que os shows nos Largos Tereza Batista, Quincas Berro D’Água e Pedro Archanjo iniciam às 14h

Com o tema ‘Um Carnaval em Cada Esquina’, em homenagem ao cantor e compositor Moraes Moreira, a programação do Governo do Estado para o Carnaval de Salvador, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), começa nesta sexta-feira (17), no Largo do Pelourinho, com shows de Baby do Brasil, Bailinho de Quinta e Emicida.


A programação vai movimentar os largos e ruas do Centro Histórico com shows, nano e microtrios, bandinhas e bandões de fanfarra e percussão, performances e bailes infantis. O encerramento, na terça-feira (21), terá Paulinho Boca, Afrocidade e Davi Moraes, que fará show em tributo ao seu pai, o grande homenageado do Carnaval 2023.

Este ano, a programação do Pelô começa mais cedo, com shows nos Largos Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas Berro D'água sempre a partir das 14h30.


Serão mais de 100 artistas baianos de diferentes gerações, como Gerônimo, Lazzo, Sarajane, Márcia Short, Aloísio Menezes, Jorge Zarath, Fred Dantas, Luedji Luna, Juliana Ribeiro, Tonho Matéria, Atoxxa, Magary Lord, Ana Mammeto, Aila Menezes, Alexandre Leão, Hiran, Gabi Lins, Faustão, dentre outros. A programação está disponível nas redes da SecultBA.

Pelas ruas do Centro Histórico, nano e microtrios farão a festa do folião pipoca, que poderá dançar ao som do Rixô Elétrico, Tuk Tuk Sonoro, Maira Lins, Marana, Garampiola, Peu Meurray e Loscuatro. Sem falar nos grupos de corda e percussão como Para o Ano Sai Melhor e Edd Bala e a Fanfarra Mágica; bandões como o Apaxe e Unidos de Itapoan; além de bandinhas, fanfarras, e grupos de dança e de teatro espalhados por todo o Pelourinho.

Os tradicionais bailinhos infantis também são uma excelente opção para os pais que querem iniciar os seus pequenos na folia, que poderão dançar e brincar com Tio Paulinho, Pumm, Canela Fina e Cadeira Brimm.

Carnaval Ouro Negro 2023


O Carnaval da Secult conta ainda com 63 grupos dos segmentos afro, afoxé, samba, reggae e de índio contemplados pelo Carnaval Ouro Negro 2023, que desfilarão nos outros circuitos da folia. Entre eles, estão grupos tradicionais como o Olodum, Ilê Aiyê, Filhos de Gandhy, Muzenza e Cortejo Afro.


A pasta fez um investimento histórico no Carnaval Ouro Negro 2023, destinando R$ 7,6 milhões ao edital, com o intuito de preservar a tradição destes blocos na folia soteropolitana.

Carnaval da Cultura


É o Carnaval dos blocos afro, de samba, de reggae e dos afoxés, apoiados por meio do Edital Ouro Negro para desfilar nos três principais circuitos da folia: Batatinha, Dodô e Osmar. É a folia animada, diversa e democrática do Carnaval do Pelô, que abraça o carnaval de rua, microtrios e nanotrios, além de promover nos palcos grandes encontros musicais e variados ritmos numa ampla programação.


Tem Afro, Reggae, Arrocha, Axé, Antigos Carnavais, Samba, Hip-hop e Guitarra Baiana, além de Orquestras e Bailes Infantis. E é também a preservação do patrimônio cultural, com o apoio ao carnaval tradicional dos mascarados de Maragojipe. O Carnaval da Cultura é promovido pelo Governo do Estado, Carnaval 2023 – “Um Carnaval em Cada Esquina”.

Commentaires


bottom of page