top of page
site-sma.png

AMEAÇADA DE EXTINÇÃO, ARARA-AZUL-DE-LEAR VIRA SÍMBOLO DO TURISMO DE OBSERVAÇÃO DE AVES DA BAHIA


Foto: Tatiana Azeviche Ascom/SeturBA


A Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA) encerrou, neste mês, em Canudos, na zona turística Caminhos do Sertão, a primeira etapa do projeto pioneiro de capacitação no segmento de observação de aves. Na Câmara Municipal, a pasta reuniu gestores públicos, profissionais e empresários locais e de cidades vizinhas, que foram atualizados sobre as características das atividades para a contemplação desses animais.

"Estamos felizes em ver nossa região contemplada com esse trabalho do Governo do Estado no turismo, que é muito importante para a economia dos municípios, gerando expectativa de mais emprego e renda", ressaltou o prefeito de Canudos, Jilson Cardoso.

"Esse encontro ajuda a fortalecer um nicho do mercado que vem crescendo na Bahia, com ações que organizam o trade turístico e são necessárias para o desenvolvimento dos destinos", completou o coordenador de Turismo de Glória, Eid Kentenich.

A parte prática da capacitação foi na Estação Biológica de Canudos, reserva ambiental da Fundação Biodiversitas, dedicada à preservação da arara-azul-de-lear, espécie endêmica da Caatinga baiana, ameaçada de extinção. O trabalho de proteção fez com que a população de aves aumentasse de 50 para mais de 2 mil indivíduos. Na reserva, o grupo liderado pela Setur-BA teve a oportunidade de observar as araras em manobras no ar e tirou fotos.

"O turismo pode ser uma ferramenta importante para a conservação de aves, acabando com a disputa de território entre humanos e animais. Isso serviria de incentivo para investimentos em hotelaria e treinamento voltado para o atendimento de turistas e pesquisadores. A proteção da biodiversidade deve ser um trabalho conjunto, envolvendo os poderes públicos e toda a sociedade", pontuou o professor universitário e pesquisador Eliseu Pinheiro da Cruz.

A arara-azul-de-lear foi escolhida pela Setur-BA como o símbolo do turismo de observação de aves da Bahia. O órgão está finalizando o primeiro roteiro do segmento, com centenas de espécies catalogadas, sendo oito endêmicas, que será lançado no Avistar Brasil, o maior evento do gênero da América Latina, que acontece de 17 a 19 de maio, em São Paulo.

"Para elaborar o roteiro, estivemos nas zonas turísticas Chapada Diamantina, Caminhos do Sudoeste, Costa do Cacau, Costa do Descobrimento, Costa dos Coqueiros e Caminhos do Sertão, que abrigam o maior número de espécies, entre as mais procuradas pelos observadores de aves. Capacitamos o trade turístico e ouvimos especialistas, para oferecer aos visitantes experiências originais e serviços qualificados", relatou a superintendente de Promoção e Serviços Turísticos da Setur-BA, Fabíola Paes Leme.

Comments


bottom of page